quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Ai, gente

De repente, eu estou tão animada!
O dia começou tão mais ou menos que eu achei que tudo seria uma grande porcaria. Eu passei tipo uma hora e meia dentro do metrô lerdo e lotado, parando a cada cinco metros, e quase desisti da aula e voltei pra casa. Mas fiquei firme e forte. E foi uma viagem muito elucidativa inclusive, porque, pela primeira vez, eu vi como se usa aquela alavanca de abrir a porta em casos de emergência. Uma menina passou mal do meu lado e teve que ir respirar nos trilhos. Não gosto de ser má nem nada, mas, na hora, ficar com a porta aberta foi bom pra eu poder respirar um pouco.
Ficar enlatada fazendo amizade com estranhos porque a gente se une na desgraça me deixou meio mal-humorada, na verdade. Ainda mais porque eu já tinha acordado atrasada e dormido de lentes de contato e tals. Mas, aí, quando eu saí na rua, TINHA SOL! E tudo ficou tão melhor com o céu azul.
Eu eu fui para a aula, e o professor gostou do carrinho que eu desenhei e gostou das minhas ideias usando imagens de carrinhos, e eu percebi que sou razoavelmente boa nessa coisa de arte. E praticamente tocou "Walking on Sunshine" enquanto eu ia cantarolando até o shopping almoçar comida japonesa e passear na livraria.
E, depois, quando eu vinha andando até o trabalho muito calma e tranquila, eu percebi que tenho planos para a minha vida. Planos concretos, se querem saber. E que eles só dependem de mim para dar certo. Na verdade, os meus planos só envolvem eu mesma. E isso dá uma sensação de possessão do meu nariz que é incrivelmente reconfortante. Eu não dependo de ninguém para ir atrás do que eu quero e me sentir completa. Eu posso fazer as coisas por mim mesma, para ME FAZER FELIZ. Aí, fiquei animada.

Ah, sim, momento shopaholic reformada. Eu vi um vestido INCRÍVEL no shopping. Ele era tão a coisa mais linda do Universo inteiro que eu quase tirei o cartão de crédito da carteira e me arranjei mais uma dívida. Mas, como tenho um curso para bancar e não ando fazendo a Becky Bloom ultimamente, apenas anotei o preço exorbitante mentalmente e liguei para a minha mãe na mesma hora implorando uma vaquinha que leve o vestido até o meu guarda-roupa. Olha, eu juro que vou ficar ABSOLUTA dentro dele. Juro.

2 comentários:

  1. ai vestidos salvam o dia de qq mulher!

    ResponderExcluir
  2. é acho q estava no metro esse dia...qse li um livro todo...

    ResponderExcluir